Geary Mail ainda está vivo e recebe nova atualização

Mês passado eu falei aqui sobre os problemas que o popular cliente de e-mails Geary estava enfrentando após a sua mantenedora, a Yorba Foundation, encerrar as suas atividades. Com o código desatualizado e repleto de bugs, estava impossível continuar utilizando o aplicativo.

Acontece que, depois de mais de 1 ano sem novidades, o Geary Mail acaba de ganhar uma grande e importante atualização. A versão 0.11 do aplicativo, agora mantido pelo desenvolvedor Michael Gratton e com suporte da Gnome Foundation, corrige vários bugs — inclusive aquele que fazia o programa fechar repentinamente sem explicação —, e adiciona o suporte a dependências mais recentes.

Entre as novidades, estão: Correção de falhas na conexão de rede, correção das imagens quebradas em layouts HTML, correções de bugs e melhorias na busca, atualização das traduções e adição da pasta Arquivo nativa.

geary_011-1024x615 Geary Mail ainda está vivo e recebe nova atualização Ferramentas
Geary Mail (Imagem: Gnome Libre)

Para obter a nova versão, você vai precisar adicionar o novo PPA do time de desenvolvimento do Geary. Abra o Terminal e cole o código abaixo, uma linha de cada vez, seguido de Enter.

sudo add-apt-repository ppa:geary-team/releases
sudo apt-get update && sudo apt-get install geary

O Geary 0.11 é compatível com Ubuntu 16.04, 15.10 ou 14.04, Linux Mint 18 ou 17, elementary OS 0.3 “Freya” ou derivados.

E aí, vai desistir do N1 e voltar ao Geary Mail?

Ainda vou continuar utilizando o Nylas N1 por padrão. Tenho gostado muito da direção que os desenvolvedores tem tomado com o aplicativo, apesar de ser bastante pesado para um cliente de e-mails, mas é bom saber que o Geary vai continuar existindo e em pleno desenvolvimento.

E com o suporte da fundação Gnome, seria muito interessante ver o Geary substituindo o horrendo Evolution Mail em uma versão futura do Gnome 3 — e dado adeus a todos aqueles subprocessos de listas de contatos e calendário que vem com ele e não podem ser desinstalados sem quebrar o sistema. Acredito que seja difícil, mas não é bem impossível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *