O Google apresentou diversas atualizações em suas inteligências artificiais durante o evento I/O, nesta quarta-feira (10), incluindo o novo modelo de linguagem PaLM 2. Além disso, foram anunciadas novas ferramentas para o chatbot Bard, a busca e os apps de produtividade.

O destaque ficou por conta do Bard, que agora está disponível em 180 países (apenas em Inglês, Japonês e Coreano, no momento) e é capaz de escrever códigos em 20 linguagens de programação, auxiliando também no processo de debug e comentários. O chatbot também foi atualizado para ser mais visual e conectado a outros serviços do Google, permitindo que os usuários exportem os códigos gerados para o Google Docs ou enviem por e-mail.

O PaLM 2 é a mais nova versão do modelo grande de linguagem do Google, incluindo mais de cem idiomas e podendo executar tarefas envolvendo códigos e operações matemáticas. Há ainda uma versão médica chamada Med-PaLM, que pode identificar problemas de saúde a partir de sintomas e dar instruções de cuidado.

Com a atualização do Bard, a empresa espera alcançar o ChatGPT da OpenAI em desempenho, principalmente em questões envolvendo matemática e programação. O chatbot também poderá conversar com outras ferramentas como Instacart e Wolfram, e até mesmo utilizar a inteligência artificial Firefly da Adobe para gerar ilustrações.

Leia também: OpenAI anuncia o GPT-4: próxima geração da tecnologia de AI do ChatGPT

Brasil e UE ficam de fora

Apesar da grande lista de locais onde o Google Bard passa a estar disponível, o Brasil e os países da União Europeia foram deixados de fora do lançamento. A empresa não deu previsão para a disponibilidade da ferramenta em território brasileiro e não explicou os motivos da exclusão.

Isso pode estar relacionado aos embates que esses países têm tido com as grandes empresas de tecnologia em questões como regulação de inteligência artificial, práticas de anticoncorrência e combate às fake news – o que pode trazer uma incerteza em relação a como a ferramenta pode ser vista por órgãos governamentais no futuro.

Leia também: ChatGPT é banido na Itália por questões de privacidade.

Em comunicado, o Google informou que está expandindo gradualmente o acesso à ferramenta em inglês para mais países e regiões e que continuará a implementá-la em outros países, regiões e idiomas ao longo do tempo.

Na América Latina, países como Argentina, Bolívia, Chile, Equador, México, Paraguai e Peru já têm acesso ao Google Bard. Entre os países lusófonos, Moçambique e Angola estão entre os contemplados pelo lançamento.

Integração com outros serviços

Os usuários poderão personalizar a busca de acordo com seus interesses e o chatbot Bard também terá uma conexão mais próxima a outros serviços do Google, como o Google Maps e o Google Sheets. Ao pedir sugestões de passeios em uma cidade, por exemplo, ele mostrará fotos das opções.

Com as atualizações, o Google pretende melhorar a experiência de seus usuários e tornar a interação com seus serviços ainda mais fluida e personalizada.

Leia mais sobre: Inteligência Artificial