Imagem com a frase Microsoft ama o Linux, mas a palavra Microsof está cortada ao meio e substituída pelo Google

Por muito tempo o Google foi membro na categoria Silver de apoiadores financeiros da Linux Foundation, organização mantenedora do kernel Linux. Nesta sexta-feira (27), a companhia anunciou que aumentará o seu investimento de US$ 100.000 para US$ 500.00 anuais, passando para a categoria Platinum — e juntando-se a empresas como Intel, IBM, Samsung, Microsoft, Cisco e Qualcomm.

Com a nova contribuição em dinheiro, o Google também integrará a mesa diretora da fundação. Sarah Novotny, chefe de open source da Google Cloud Plataform, será a nova membro do grupo de executivos que toma as decisões dentro da organização. Entre outros executivos que fazem parte do grupo, estão Chris Mason (Facebook), Jessica Murillo (Intel), Doug Fisher (Intel) e John Gossman (Microsof/Azure).

“O Google é um dos maiores contribuidores e apoiadores do software livre no mundo e nós estamos animados que eles tenham decidido aumentar seu envolvimento com a Linux Foundation”, disse Jim Zemlin, diretor executivo da organização, em um comunicado oficial. “Estamos honrados pela Sarah Novotny, uma das maiores lideranças na comunidade open source, se juntar à mesa diretora — ela será de uma tremenda contribuição”, completou.

“Software livre é um parte essencial da cultura dentro do Google e há muito tempo reconhecemos o potencial dos sistemas abertos em crescer rapidamente, ter mais robustez e capacidade de adaptação para criar softwares melhores”, disse Novotny. “A Linux Foundation é um ponto forte na comunidade open source e nós podemos engajar com a comunidade e contribuir na criação de um ecossistema mais inclusivo onde todos podem se beneficiar”, concluiu.

A Linux Foundation tem mais de 800 membros colaboradores em várias categorias, mas o Google certamente é um dos mais expressivos na comunidade open source — não apenas por manter os sistemas operacionais Android e Chrome OS, baseados em Linux. São mais de 10 mil projetos impactados pela colaboração da companhia, incluindo Node.js, Cloud Foundry, Open API Initiative e o Cloud Native Computing Foundation — organização que mantém o Kubernetes.

Comentários desativados. Podemos conversar por e-mail.