Logo do Google Bard em um fundo cinza com elementos coloridos
Google/Reprodução

Nesta quinta-feita (13), o Bard, rival do ChatGPT criado pelo Google, finalmente ganhou a capacidade de responder comandos em Português e foi liberado no Brasil. Anunciado em março e lançado para usuários de 180 países em 10 de maio, a ferramenta de inteligência artificial generativa ainda não estava disponível por aqui – nem nos 27 países da União Europeia. Acredita-se que tenha sido por causa dos embates que esses países têm tido com as grandes empresas de tecnologia em questões como regulação de inteligência artificial, práticas de anticoncorrência e combate às fake news.

O Google Bard é uma ferramenta poderosa baseada em grande modelo de linguagem (LLM, na sigla em inglês) que pode ser usada para uma variedade de propósitos, incluindo geração de texto, tradução de idiomas, escrita de diferentes tipos de conteúdo criativo e resposta a perguntas de forma informativa.

Treinado em um enorme conjunto de dados de texto e código, o Bard é capaz de gerar texto de qualidade humana em resposta a uma ampla gama de prompts e perguntas. Por exemplo, o Bard pode ser usado para escrever resumos de tópicos factuais, criar histórias ou traduzir idiomas.

Recursos do Bard

O Bard oferece uma variedade de recursos que podem ser usados para uma variedade de propósitos. Alguns dos recursos mais notáveis do Bard incluem:

  • Geração de texto: O Bard pode gerar texto de qualidade humana em resposta a uma ampla gama de prompts e perguntas. Por exemplo, o Bard pode ser usado para escrever resumos de tópicos factuais, criar histórias ou traduzir idiomas.
  • Tradução de idiomas: O Bard pode traduzir entre mais de 100 idiomas.
  • Escrita de diferentes tipos de conteúdo criativo: O Bard pode escrever diferentes tipos de conteúdo criativo, como poemas, código, scripts, peças musicais, e-mail, cartas, etc.
  • Resposta a perguntas de forma informativa: O Bard pode responder a perguntas de forma informativa, mesmo que sejam abertas, desafiadoras ou estranhas.

Novidades no Bard

Com o anúncio de expansão do acesso ao Bard, novos recursos foram apresentados. Agora é possível:

  • Enviar imagens anexadas aos comandos: Você pode pedir para o Bard descrevê-las, por exemplo. No momento, está limitado ao idioma Inglês.
  • Renomear conversas e torná-las fixas, podendo ser acessadas posteriormente.
  • Usar o Bard por áudio: Além de dar comando com a voz, também é possível ouvir as respostas em voz alta.
  • Mudar estilo de resposta: com um clique um atalho abaixo da resposta, é possível escolher uma alternativa mais curta, longa, simples, mais profissional profissional ou mais casual.
  • Exportar código: Os códigos gerados em Python pode ser exportados para o Replit, além do Google Colab.

Bard “Beta”

Apesar de bastante capaz, o Bard ainda é uma ferramenta em desenvolvimento – e o próprio Google faz questão de deixar isso claro. Respostas equivocadas, inventadas e “alucinações” podem ser comuns, como acontece em ferramentas concorrentes.

Algumas das limitações mais notáveis do Bard incluem:

  • Gerar texto que é factualmente incorreto ou sem sentido.
  • Ser tendencioso ou discriminatório.
  • Ser usado para gerar conteúdo prejudicial ou ofensivo, como fake news.

Como usar o Google Bard

O Bard pode ser acessado no endereço bard.google.com, através de qualquer navegador.